ULS Coimbra lança Programa Integrar+ para apoiar as ideias de melhoria dos profissionais de saúde

Foi criada uma bolsa para incentivar e implementar as ideias dos profissionais de saúde para melhorar o percurso do doente e a articulação entre os diferentes cuidados de saúde. O objetivo do Programa Integrar + é criar e reforçar, desde o primeiro dia da ULS, uma nova cultura de colaboração e integração de cuidados centrados no doente.

A nova reforma das Unidades Locais de Saúde (ULS) procura garantir uma maior ligação entre hospitais e centros de saúde. É neste contexto de mudança que a ULS Coimbra anuncia o lançamento de uma bolsa para apoiar e incentivar a participação ativa dos profissionais no processo de transição, para uma melhor integração de todos os níveis da prestação de cuidados: o Programa Integrar+. As candidaturas abriram hoje.

“O Programa Integrar+ vai ouvir, explorar e implementar as ideias mais inovadoras de quem trabalha diariamente com os doentes. Com a nova reforma das ULS, os cuidados de saúde primários e os cuidados hospitalares estarão mais integrados e este projeto surge para permitir aos profissionais de saúde explorar novas abordagens que impulsionem a integração de cuidados centrados no doente”, explica Alexandre Lourenço, Presidente do Conselho de Administração da ULS Coimbra, acrescentando: “acredito firmemente que cada um dos nossos profissionais de saúde tem uma perspetiva única e valiosa e nós queremos conhecê-la. A Unidade Local de Saúde de Coimbra é uma casa onde há espaço para ouvir, valorizar e implementar todas as boas ideias. Teremos sempre toda a abertura para ouvir e procurar soluções, em conjunto, para os desafios que temos pela frente.”

“Como criar percursos integrados na ULS?”. Este é o desafio lançado às equipas que se queiram candidatar a esta bolsa, que terão de ser constituídas por elementos hospitalares e de cuidados de saúde primários. O objetivo é reforçar, desde o início da ULS, uma cultura de colaboração entre os vários profissionais e serviços e estimular a construção de projetos de integração na ULS construídos pelos profissionais.

As candidaturas abriram hoje e podem ser feitas por qualquer serviço até dia 9 de Fevereiro. Após esta fase, as dez melhores propostas participarão numa formação de um dia – para diagnosticar a atual jornada do doente e identificar oportunidades de melhoria – no fim da qual serão selecionados os dois melhores projetos. Na segunda fase, os dois projetos vencedores terão acesso a um programa de apoio e consultoria com a nobox para a implementação no terreno.

“Os profissionais de saúde convivem diariamente com as ineficiências e incapacidades do sistema e conseguem identificar inúmeras iniciativas e oportunidades para o melhorar. Nesse sentido, é não só importante, mas urgente, ouvi-los e dar-lhes o espaço e ferramentas para pôr essas ideias em prática. É isso que a ULS Coimbra procura com este programa inovador: criar uma estrutura para ajudar os profissionais na identificação e diagnóstico dos problemas e transformação das ideias em projetos e soluções que tenham impacto na vida dos doentes”, explica o cofundador da nobox e médico especialista em Saúde Pública, Diogo Silva.

Através desta bolsa, a ULS de Coimbra espera criar espaço e dar apoio aos profissionais de saúde para desenvolverem e implementarem as suas ideias para uma ULS mais integrada e centrada no utente.

 

Partilhar: